Follow by Email

sábado, 13 de fevereiro de 2016

O pequeno príncipe( resenha)

Depois de muito pensar, acabei conseguindo escolher a Resenha de Livros pelo qual falarei essa semana, sou bem indecisa e acredito que os livros têm vida e vontade própria, por isso não quero que sintam ciúmes por minha escolha para as resenha de livros do Plante uma Semente.
Mas como não fazer uma resenha de livros desse livro, creio que todos já ouviram falar, mesmo que por um instante do pequeno príncipe mais curioso do mundo… Sim, vou falar sobre nosso doce e amado ‘O Pequeno Príncipe’.
Resumo do Livro:
A fábula mais adorável que conheço em que escolhi para a Resenha de livros dessa semana, narra as histórias de um piloto que desistiu de ser desenhista em sua infância, justamente porque os adultos não entendiam suas pequenas obras de artes.
Assim o autor relata as divergências entre adultos que perderam seus sonhos e esperanças e as crianças que vêem a vida sem fronteiras ou obstáculos.
Ao tornar-se piloto, um belo dia, este acaba sofrendo pane em seu avião e sozinho acabou tendo que passar a noite no deserto do Saara, sendo acordado na manhã seguinte por um menino pedindo-lhe que desenhasse um carneiro.
Isso mostra o simples pensamento de uma criança, a simplicidade pela qual é narrada a história, fez com que ‘O pequeno príncipe‘ marcasse a numeração de 134 milhões de livros vendidos em todo o mundo, sendo 8 milhões apenas no Brasil e traduzido para 220 línguas e dialetos. E ganhasse o direito de ser a segunda Resenha de Livros do Plante uma Semente.
A vida simples do pequeno príncipe, que tinha a possibilidade de ver constantemente o pôr do sol, e seus cuidados contínuos com sua rosa formavam o seu ser. Ele, como todos nós, tem um pouquinho do que vivemos, do que vemos, do que aprendemos e das pessoas pelas quais convivemos.
Tudo nesse livro te leva a pensar em sair da nossa redoma inquebrável para conhecer outros planetas, com suas culturas totalmente diferentes.
O Pequeno Príncipe te leva a sair dessa redoma e viajar com ele por entre outros planetas e conhecer sua diversidade, tal qual, ele acaba conhecendo personagens incríveis com suas formas diferentes e loucas de pensar:
O rei que tudo ordenava, mas só o que estava dentro do possível, ensinando-nos que cada um só pode dar aquilo que tem.
Ou o homem de negócios que contava as estrelas que, em sua mente, todas pertenciam a ele, quase sem tempo para viver, ele se assemelhava ao bêbado, com seu vício em trabalho.
A doce e vaidosa rosa, que cativa o coração do pequeno príncipe, tal qual, cativa o nosso e ensina a cada um, que ninguém vive sem amor, sem cuidados e carinho.
A complexidade de seus personagens e suas mensagens me faz pensar na forma que julgamos a todos e como julgar é errado, já que cada um tem seu próprio mundo, então, para mim um fator pode ser errado, mas para outro pode ser o certo a ser feito.
Não podemos esquecer-nos de falar da raposa, creio ser uma importante personagem, que ensina ao pequeno príncipe o valor da amizade, juntamente com a palavra ‘cativar’, que significa ‘conquistar’ e requer responsabilidade para tal:
” Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas. ”
Depois dessa pequena resenha de livros, devo dizer que possa ser astrônomo, geógrafo, acendedor de lampiões, homem de negócios ou vaidoso, você é você e tudo o que viveu te representa, faz parte da sua história e isso faz você ser quem é!
Sobre o Autor:
Filho do conde e condessa de Foscolombe, Antoine de Saint-Exupéry foi escritor, ilustrador e piloto, iniciando sua carreira militar em 1921. Viajou pelo mundo, fazendo-o parecer menor, mas ao escrever, transformava-o em imensidão.
Em 1940, o francês partiu para Nova York, onde começou a desenhar para os editores, o menino cativante da, atualmente, famosa fábula.
A primeira edição do O Pequeno Príncipe foi em 1943, quando recebeu seus primeiros exemplares, pouco antes de seu embarque para a África do Sul, junto com as tropas americanas para lutar pela França. No dia 31 de Julho de 1944 não retornou da sua última missão.
Seus livros levam sempre mensagens de valores fundamentais, universais e ética, além de recuperar a criança que existe em nós, relembrando a inocência desse período.
Livro: O pequeno príncipe
Título Original: Le petit prince
Autor(a): Antoine de Saint-Exupéry
Tradução: Dom Marcos Barbosa
Ed.: Editora Agir
Páginas: 95
Formato: 15 x 21 cm
Nota: 10

Nenhum comentário:

Postar um comentário