Follow by Email

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

LER PELO NÃO

Ler pelo não, quem dera! 
Em cada ausência, sentir o cheiro forte 
do corpo que se foi, 
a coisa que se espera. 
Ler pelo não, além da letra, 
ver, em cada rima vera, a prima pedra, 
onde a forma perdida 
procura seus etcéteras. 
Desler, tresler, contraler, 
enlear-se nos ritmos da matéria, 
no fora, ver o dentro e, no dentro, o fora, 
navegar em direção às Índias 
e descobrir a América. 

             Paulo ....

Nenhum comentário:

Postar um comentário