Follow by Email

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

AS TALAS E OS VERSOS

Duas talas iguaizinhas 
(que sejam de inajazeiras 
palmeira que mal se verga), 
de tamanho e horizontais, 
cruzadas no alto com outra 
mais comprida e vertical. 
Amarradas, cinco lados, 
linha 20, ficou pronta 
a armação do papagaio: 
retângulo que repousa 
sobre o triângulo feliz. 

Dois versos de sete sílabas 
(as palavras preferidas, 
que sejam de muitas bocas) 
e um de cinco de permeio 
— e já o terceto se empina, 
no vento um hai-kai de Bashô. 

          Thiago de Mello

Nenhum comentário:

Postar um comentário